(Re)invenção da mobilidade Edição 61

As grandes reflexões do ABX20

Conheça as frases de maior impacto dos especialistas e executivos que participaram da jornada pela (re)invenção da mobilidade

Patrocinadores desta edição:

Sem tempo para ler? Que tal OUVIR esse texto? Clique no play!

Na jornada de cinco dias de apresentações e masterclasses, em novembro, o #ABX20 – Automotive Business Experience consolidou milhares de visualizações em suas lives e conteúdos exclusivos, incluindo cinco e-books e 24 entrevistas em 15 vídeos e nove podcasts. Todo esse material gerou um vasto conteúdo com alcance on-line inigualável. A seguir reunimos algumas das melhores frases geradas nas apresentações das lives sobre temas diversos do #ABX20 e por nossos colunistas e editores.

“A conectividade é uma estratégia que está totalmente em linha com o que chamamos de inovação aberta, vetor para transformar a indústria. O ecossistema está aí para um universo de possibilidades”

— Antonio Filosa, presidente da FCA


Marcos Calliari

CEO da Ipsos

“São três os grandes desafios dos líderes daqui para frente: necessidade de crescimento, rever os processos da empresa para entregar relevância ao mercado e gestão de talentos.”


Patrice Lucas

Presidente do Grupo PSA América Latina

“Quanto mais objetivos formos em nossas orientações e mais claros em nossos planos de ação, melhor. É onde a comunicação entra para dar sentido, explicar, cuidar, escutar e dar os passos necessários.”


Rodnei de Souza

Diretor do Itaú Unibanco

“Antes a aprovação de financiamentos por meios exclusivamente digitais representava 30% e saltou para 85% das transações em poucos meses. Nossa previsão era que isso acontecesse em dois a três anos.”

“Temos de olhar os negócios à frente, nos próximos cinco a oito anos, porque haverá muitas mudanças. Então já começamos reuniões internas para retomar os projetos de novos produtos, sejam a combustão, híbridos ou elétricos

— Pablo Di Si, presidente da VW América do Sul e Caribe


Letícia Costa

Diretora da Prada Assessoria

Tendências de mobilidade elétrica não podem ser replicadas em todos os mercados da mesma forma. Europa vai ser de um jeito pela alta densidade das populações. EUA, Ásia e Brasil com grandes distâncias a percorrer terão implantação mais lenta.”


Sergio Soares

Diretor de desenvolvimento de produto e engenharia agrícola da CNH Industrial para a América do Sul

“A falta de conectividade cria diversas ineficiências no agronegócio.”


Alcides Cavalcanti

Diretor executivo de caminhões Volvo do Brasil

“Caso não haja nenhum outro fator inesperado, podemos dizer que teremos uma recuperação importante no mercado de caminhões no próximo ano.”

Patrocínio

“Falávamos que em 2022 teríamos robôs-táxi, autônomos, mas essa realidade vai levar mais tempo.”

— Carlos Delich, presidente da ZF América do Sul


Silvio Munhoz

Diretor de vendas de soluções da Scania no Brasil

“Temos uma grande aderência: 38% dos caminhões vendidos saem com o programa de manutenção flexível, porque o cliente já usou. Ele constatou a economia.”


Alfredo Jobke

Diretor de marketing da AGCO América do Sul

“Por meio da tecnologia integrada oferecida pela ConectarAgro, o produtor conquista a facilidade para o campo se comunicar com clientes e fornecedores.”


José Rinaldo Caporal

Presidente da MegaDealer

“As empresas até então indiferentes aos canais digitais foram obrigadas a rever seus conceitos e se adequar rapidamente.”

“O mundo digital é uma grande oportunidade, porém pelo menos nos próximos 10 a 15 anos as concessionárias continuarão na logística de entregas, serviços e atendimento aos clientes.”

— Akzel Krieger, presidente da BMW


Hermann Mahnke

Diretor executivo de marketing da GM para América do Sul

“Quando os carros se conectarem entre si e com as cidades inteligentes eliminaremos os congestionamentos e retornaremos às pessoas o seu bem mais precioso, o tempo.”


Marcus Ayres

Sócio da Roland Berger

“Sempre vai ter uma nova tecnologia. É um movimento de mudança contínua. E aí é que o setor dos fornecedores peca: justamente por não enrobustecer a estrutura de inovação.”


Ricardo Bonzo Filho

CEO do iCarros

“Os consumidores estão comprando cada vez menos fisicamente…a digitalização vem ganhando espaço em todas as etapas de negociação”

“Mais do que apenas vender veículos elétricos, a Renault quer se tornar referência em mobilidade sustentável também no Brasil. Por aqui, já contamos com mais de 300 elétricos circulando.”

— Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil


Marcelo Franciulli

Diretor executivo da Fenabrave

“Mesmo quando os veículos eletrificados e autônomos forem uma realidade, as concessionárias terão relevância no atendimento ao consumidor”.


Rodrigo Bonato

Diretor de ISG (grupo de soluções inteligentes) da John Deere para a América Latina.

“A inclusão digital de áreas remotas e rurais é crucial para o futuro da produtividade no campo.”


Antonio Cammarosano

Diretor de serviços e pós-vendas da Volkswagen Caminhões e Ônibus

“Pegamos aquele concessionário que não tinha afinidades digitais e o apresentamos a alguns aplicativos. Alguns deles foram se integrando muito bem, outros não.”

“Tivemos números significativos nos primeiros três meses. Mas enfrentamos resistência na cadeia inteira, com dealers céticos, porque alguns já tinham seus próprios sites.”

— Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas e marketing caminhões e ônibus da Mercedes-Benz


Breno Kamei

Diretor de portfólio, pesquisa e inteligência competitiva e das marcas Ram, Dodge e Chrysler

“Nossa expectativa é que os SUVs passem a ser o principal segmento da América Latina entre dois a três anos. E nós temos que estar prontos para ofertar o que cliente quer, de um SUV de entrada até SUVs maiores e premium.”


Cláudio Castro

Diretor executivo de P&D para a América do Sul da Schaeffler Brasil

“A previsão era de que em 2030 globalmente 30% dos veículos seriam puramente elétricos. Isso já está mudando. No Brasil haverá um atraso pela característica de mercado e de consumidor.”


Roberto Kovacs Filho

Diretor comercial do Grupo Caoa

“Ainda é cedo para dizer se a tendência é a redução no número de concessionárias. Algumas lojas muito grandes talvez adotem a alternativa de dividir espaço com outras marcas do mesmo grupo.”

Você também pode gostar